quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Amizade

Postado por Nidiane Latocheski às quinta-feira, janeiro 21, 2010
Reações: 
Há algum tempo noto que os relacionamentos entre alunos e professores são mais saudáveis quando o respeito é o ingrediente principal. Costumo ouvir e dizer que não é necessário morrer de amores pelos mestres, mas, é preciso uma relação respeitosa apenas.

Mas, é inegável que alguns alunos tornam-se nossos amigos além da sala de aula. Isso é muito interessante. Pois trata-se de afinidades, ideias que se coincidem, que são compartilhadas, um bate papo aqui outro ali.. E como sentimentos não se explicam, vivamos e só.

Abaixo um texto de um dos alunos que tornou-se meu amigo também. E ele relata numa crônica, como ele disse, "bem humorada", a amizade... E você o que acha da AMIZADE? Escreva algo e deixe imortalizado por aqui.. Abraços aos amigos fiéis e verdadeiros...

Amizade não se explica, apenas acontece 

por Diogo Kovalsikoski

"Nα nossα cαminhαdα pelα vidα, conhecemos pessoαs todos os diαs. A mαioriα, simplesmente, encontramos por encontrar mesmo. Mas, outras são mandadas especialmente por DEUS. Estαs se tornαm pessoαs especiαis, e conosco pαssαm os melhores diαs de nossαs vidαs.

Foi assim com a gente, nesse ano de 2009. Eu, Diogo, comecei o ano em outra escola, e vi que ali não era o meu lugar, o que eu fiz? .... Hum vazei de lá. Cheguei no Álvares, em um lugar diferente, conhecendo apenas poucas pessoas. O começo todo mundo sabe que foi difícil: chegar à escola e ser olhado como um desconhecido que poderia muito bem ser um bandido, ou ser um pobre coitado.

O tempo foi passando e aos poucos fui me aproximando das pessoas, principalmente, de um sujeito chamado Eduardo, onde tempos depois nos tornaríamos amigos inseparáveis, tipo “arroz e feijão”, “goiabada com queijo”, “fezes com vaso”. Desse jeito mesmo, nos tornamos amigaços, e nenhum dos dois vai esquecer dos momentos especiais passados entre nós. Temos história para contar a vida inteira.. Por exemplo, a vez que resolvemos ir em um certo lugar, e no caminho acabei atropelando um gato, levando um tombaço, não conseguia nem me levantar mais, não porque eu tinha me machucado e sim porque não parava de rir.

E a vez que o Eduardo emburrou e sentou na calçada dizendo que só ia sair dali, depois que eu fosse embora... hum... resultado disso tudo , ele dormiu lá e eu não fui embora..

Dentro da Sala.... melhor nem falar, era Galopeira de um lado, Pistoleira do outro, era um cantoria danada. E o Paulinho que perguntou bem assim (vai ter prova?), (e se a gente não fizer o relatório a gente vai ser expulso ? )

Assim, a gente foi ficando louco cada dia que passava, mas o que estava valendo era ser feliz.

Também passei por momentos difíceis, lesionei meu joelho e o meu mundo se virou de ponta cabeça, pensava até que não ia nunca mais me recuperar, mas, sabia que DEUS era maior do que todas as dificuldades , eu até vinha pra escola, mas, não tinha jeito pra ir embora. Então, DEUS me mandou um presente, ahhh! O Eduardo! Ele não era o presente principal né?, mas, era ele que ia pedalar a bicicleta pra me levar embora por vários dias, até que me recuperei. Agradeço todo dia a ele por isso.

Tirei minha dúvida sobre essa amizade, diz uma velha frase que "Um verdadeiro amigo é aquele que entra quando todos os demais se vão." E foi assim com o Eduardo e com muitos outros que me deram força, alguns fingiram que nem me conheciam. Fazer o quê?A vida está sujeita a isso.

O ano foi se acabando, e quando pensávamos que o ano ia acabar assim, veio mais um louco de Machadinhooo... vixxi! não , não ele não ia matar a gente, até que ele é gente boa.

Foi ele que presenciou uma das cenas mais engraçadas da minha vida, a maldita dor de barriga ... afff ... não gosto nem de lembrar. Graças a Deus que tinha um corpo de bombeiro perto, ufaa! Sem dizer que eu subi aquelas escadas umas vinte vezes para ver se evacuava tudo, chegou assar aquele lugar. Além de ter dado dor de barriga, o porteiro não queria deixar nem eu entrar no Mansão, até que ele ficou sabendo o que tinha realmente acontecido através de uma pequena frase dita desse jeito por um cidadão “ ELE TAVA CAGANDO NAS CALÇAS“. O cara não pensou duas vezes e já foi falando “ENTRA, ENTRA!“ Saí correndo para a festa quando veio o berro do Wagner, lá debaixo: “Oh Diogo ? O que foi? Você Cagou??” “ Caguei, Pow” .... kkkkkkkkkkkkkkkk , não conseguia andar mais de tanto que eu ria ....

Essa noite foi boa mesmo, tinha até guerreiro lá. Né EDUARDO? Vixi! Desculpa aí cara, não queria falar da Neguinha. Morreu o Assunto. Kkkkkkkkkkk

Foi assim o ano, cheio de loucuras, dificuldades, e muitas risadas, e assim vai se acabando mais um ano para começar outro. Quem sabe ano que vem temos novas histórias para contar.

Só nunca esqueça de seu maior senhor “ JESUS CRISTO “, porque sem ele nem um momento desse aconteceria."

Obrigado DEUS

Obrigado professores, Obrigado alunos, Obrigado Mãe da cantina, Obrigado a todos.
Diogo e Eduardo

6 comentários:

Diogo disse...

HEHEHEHE Professora

Obrigado viu, realmente ficou bacana.
OBRIGADO POR TUDO

A ESCOLA ALVARES DE AZEVEDO TE AMA

ABRAÇOS

Nidi / Nani on 21 de janeiro de 2010 12:34 disse...

obrigada vc, querido Diogo!!
Sobre essa escola, tb amarei para sempre, pois construí uma vida lá: primeiro como aluna, depois como prof....
abração

Anônimo disse...

Parabéns Diogooo...
Ficou legal seu textooo
BEijos

Diogo disse...

Muito Obrigado

Beijo

Anônimo disse...

Muito legal seu texto
parabéns !!
Beijos

wesley fernando on 9 de fevereiro de 2010 23:34 disse...

Oh Diogo ? O que foi? Você Cagou??
kkkkkkkkkkkkkkkkk
muito bom diogo parabens

 

Blog da Nidi Copyright © 2010 Designed by Paulinha Lobato