terça-feira, 29 de setembro de 2015

Internet lenta? Quais as razões?

Postado por Nidiane Latocheski às terça-feira, setembro 29, 2015
Reações: 
0 comentários

Quer saber por que a internet é lenta?

Sabia que o Brasil está em 89º lugar nas conexões pelo mundo, com velocidade média de 3,5MB?
  1. Na Coréia do Sul, pode chegar a mais de 60MG..


video

quarta-feira, 22 de abril de 2015

O bisavô e a dentadura - Sylvia Orthof

Postado por Nidiane Latocheski às quarta-feira, abril 22, 2015
Reações: 
1 comentários
Após a leitura do conto abaixo, os alunos do 6º ano A e B / 2015 - Escola Maria Arlete Toledo, trabalharam em grupos de até 13 componentes e apresentaram ao restante da turma sua nova versão para o conto, formando assim uma retextualização criativa.

"
A família era enorme e comia reunida, em volta da toalha bordada: pai, mãe, avó, avô, filhos, netos, sobrinhos, afilhados, a comadre que ficou viúva, a solteirona que era irmã da avó da Mariquinha... e o bisavô Arquimedes. O bisavô Arquimedes usava dentadura. Naturalmente, cada integrante tinha à sua frente o seu saboroso prato de tutu, couve, torresmo, feijão-tropeiro, carninha de porco, lingüiça, etc. e tal. E todos mastigavam e repetiam porque a fartura, ali, em Montes Claros, naquele tempo, era um espanto, de tanta! E cada um, evidentemente, tinha o seu copo. Pois os copos e o bisavô Arquimedes, diariamente, sofriam a seguinte brincadeira: — Toninho, ocê vai beber desse copo aí, na sua frente? Olha que o bisavô deixou a dentadura dele de molho, bem no seu copo, Toninho, na noite passada! — Num foi no meu, não: foi no copo da Maroca! O bisavô deixou a dentadura dentro do copo da Maroquinha! — Ó gente, num brinca assim que eu fico cum nojo, uai! O velho bisavô Arquimedes ouvia, sorria, mostrando a dentadura. Quando chegava o doce de leite, o queijinho, a goiabada e uma tal de sobremesa que tem o nome de "mineiro-de-botas", que tem queijo derretido, banana, canela, cravo, sei lá mais que gostosuras, o pessoal comia, comia. E depois de comer tanto doce, a sede vinha forte, e a chateação começava, ou recomeçava, ou não terminava: ___Tia Santinha, não beba do copo da dentadura do bisavô, cuidado! Tenho certeza de que a dentadura ficou no seu copo, de molho, a noite inteira! O bisavô ouvia e ia mastigando, o olhinho malicioso, nem te ligo para a brincadeira, comendo a goiabadinha, o "mineiro-de-botas", o doce de leite, o queijinho... e mexendo a dentadura pra lá e pra cá, pois a gengiva era velha a dentadura já estava sem apoio. Mas o bisavô tinha senso de humor... e falava pouco. O pessoal cochichava que ele era mais surdo do que uma porta. Bestagem, porque se existe coisa que não é surda, é porta: mesmo fechada, deixa passar cada coisa... Um dia, de repente, o bisavô apareceu sem a dentadura. E como todos perguntaram para ele o que tinha havido, o velho Arquimedes sorriu, um sorriso banguela, dizendo:

— Ocês tavam perturbando demais, todos com nojo dela, resolvi não usar, uai! Aí, a família ficou sem jeito, jurando que não iria falar mais da dentadura, que tudo fora brincadeira, que todos adoravam o velho Arquimedes, que ele desculpasse. — Tá desculpado, num tem importância. Eu já tava me aborrecendo com a história, mas tão desculpados. Mas até que tô achando bom ficar banguela: vou comer tutu e sopa... e doce de leite mole, ora! A família insistiu, pediu perdão, mas o bisavô botou fim à conversa, dizendo: — Ocês num insistam. Resolvi e tá resolvido. O dia que eu deixar de resolver, boto a dentadura outra vez!

E passaram-se vários dias. Ninguém mais fazia a brincadeira do copo. De
vez em quando, o bisavô lembrava: — Tô sentindo falta... — Da dentadura, bisavô?    — Não, da traquinagem de ocês... ninguém tá com nojo de beber água do copo, né?     — Ora, o senhor não deve levar a mal, foi molecagem, a gente não faz mais, pode usar a dentadura, bisavô. Um dia, de repente, o bisavô voltou a usar a dentadura. Todos na mesa se cutucaram e começaram a rir, muito disfarçado, quando bebiam água, pensando... sem dizer, pois haviam prometido. Depois da sobremesa, boca pedindo água depois de tanto doce caseiro, o velho Arquimedes disse: — Ocês tão bebendo tanta água, sem nojo... — Bisavô, era brincadeira! — Eu também fiz uma brincadeira: durante todo esse tempo que fiquei banguela, minha dentadura ficou de molho, dentro do filtro."
















 MUITO BONS!! VOCÊS SE SUPERARAM!! Parabéns!!

domingo, 22 de março de 2015

Poeme-se!!

Postado por Nidiane Latocheski às domingo, março 22, 2015
Reações: 
6 comentários

(autor desconhecido,
mas o mimo é da amiga Jucélia Rozeira)
  Alunos leitores são um grande incentivo a nós, professores. Uma de minhas alunas do ano passado, Vitória, dizia-me: "prof. tô aguardando uma nova postagem no seu blog, viu?!"
Em em meio às correrias do dia-a-dia, me perdi no tempo e nunca mais pude, consegui ou senti necessidade de digitar umas palavrinhas.. mas, um saudosismo atingiu de súbito meu ser. Por isso, voltei. Apesar da ausência dos interlocutores por aqui, há sempre o que escrever.

Leitora nata, de variados gêneros e sobretudo uma apreciadora de poemas, é a ela que homenageio com o texto acima.

Ainda em tempo: não é só no dia da poesia que precisamos lembrá-la!!

Ótima semana!!


sexta-feira, 30 de maio de 2014

Algumas boas histórias..

Postado por Nidiane Latocheski às sexta-feira, maio 30, 2014
Reações: 
0 comentários
Vídeo em homenagem ao 3º ano de 2013 do SESI VILHENA..
Turma animada... saudade de vcs!
video

domingo, 28 de abril de 2013

Como descobrir qual operadora é um número?

Postado por Nidiane Latocheski às domingo, abril 28, 2013
Reações: 
0 comentários
Há tempos salvei tal link. Dá certo mesmo!!
Confira você também.
no site:
http://consultanumero.abr.net.br/consultanumero/consulta/consultaSituacaoAtual





Fonte:  http://www.bernabauer.com/como-descobrir-de-qual-operadora-e-um-numero/

quarta-feira, 13 de março de 2013

Saudades...

Postado por Nidiane Latocheski às quarta-feira, março 13, 2013
Reações: 
0 comentários
Olá, querido Blog da Nidi!
Que saudade de você!! Sei bem o quanto te abandonei e o deixei de lado nos últimos meses.. e aconteceram tantas coisas, tantos fatos inenarráveis, passeios, festas de final de ano e de finais de semana, férias, conversas infinitas, risadas, reconhecimento, discussões, afinidades, novidades,  mudanças.. ah! quantas mudanças.. mudei de casa, de turnos de trabalho (aumentei o número), de relações amigáveis, adquiri nova função - coordenadora do Ensino Médio do Sesi, coordenadora do Jornal Escolar do Maria Arlete Toledo, colunista no novo jornal on line, convites para novas funções em área empresarial (da qual ainda está em processo e análise), proposta de emprego em Faculdade... Nossa! Nem eu tinha tal dimensão de tantas ocorrências.. Fora que não comentei sobre as Semanas Pedagógicas, no IFRO, chamadas de Retiro Pedagógico, pois a distância da cidade e da unidade escolar propiciou um verdadeiro recolher-se para iniciar o ano letivo.. Foi muuuuuuuuuuito bom e produtivo!!
Aos poucos, então, vou atualizando os novos rumos de minha trajetória.. Muitas novidades surgirão ainda por aqui..
Soube que alguns alunos e ex-alunos meus visitaram a página. Sejam muito bem-vindos, sempre!! E comentem também..Assim, continuamos interagindo, apesar de não trabalharmos mais juntos. Saibam que sempre estarei à disposição..
Cineminha Básico!!
"De pernas pro ar 2"


Comemoração de fim de semana

brincadeira de criança como é bom, como é bom..


visitas.. mano e cunhada..

Niver do Renato










pit stop - campanha de matrículas

amores

mais boliche

bolo moca...huuum

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

ÁRVORE DAS MÃOS TALENTOSAS

Postado por Nidiane Latocheski às segunda-feira, dezembro 03, 2012
Reações: 
2 comentários
Foi hoje a confecção final da árvore com as mãos de todos os alunos envolvidos no projeto Diário de Bordo. Apesar da chuva atrapalhar o evento, foi possível realizar um encontro bem aconchegante com os 6ºs anos e alguns pais que estiveram presentes..








Durante a tarde, foi recortado o resto de "mãozinhas" que faltavam, a Vilma e as meninas do 7ºC, junto com a prof. Fernanda grudaram a árvore na parede para em seguida, todos colarem suas mãos e formarem a árvore, como símbolo de vida, frutos, ramos, brotos...

Que gratificante!! Já tô com imensas saudades... e o depoimento dos alunos! Que belezura! Quanta emoção nos despertou.. quanto riso, quanta alegria e algumas lágrimas de mães, diretora e outros..

Obrigada a cada um que contribuiu para o Projeto ser o sucesso que foi!! Sou muito grata aos parceiros: diretora escolar, orientação educacional, jornal Folha de Vilhena e todos os alunos do 6º ano de 2012. Valeu, galerinha...

 

Blog da Nidi Copyright © 2010 Designed by Paulinha Lobato